580 reais

Informação do vendedor

    Descrição

    Inclui
    O Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), a Frente Parlamentar dos Caminhoneiros e Celetistas e mais duas entidades que representam os motoristas de caminhão entraram na manhã de hoje (7) com ação civil pública na Justiça Federal contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a União e 30 militantes bolsonaristas.

    O objetivo é a adoção de 'medidas de cessação, reparação e indenização' por danos patrimoniais, 'extrapatrimoniais' ou morais que aconteçam nas manifestações deste 7 de setembro. "Os líderes caminhoneiros pedem decisão em caráter liminar para impedir agressões e demonstrar que são passíveis de responsabilização e reparação", escreve o jornalista Chico Alves no UOL.

    "Permitir a perpetuação de manifestações presidenciais públicas com conteúdo antidemocrático, como as apontadas na presente petição, é tolerar erosão dos valores constitucionais caríssimos, com efeitos que permanecerão no seio social ainda por décadas", diz o texto dos líderes

    Não inclui
    O Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), a Frente Parlamentar dos Caminhoneiros e Celetistas e mais duas entidades que representam os motoristas de caminhão entraram na manhã de hoje (7) com ação civil pública na Justiça Federal contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a União e 30 militantes bolsonaristas.

    O objetivo é a adoção de 'medidas de cessação, reparação e indenização' por danos patrimoniais, 'extrapatrimoniais' ou morais que aconteçam nas manifestações deste 7 de setembro. "Os líderes caminhoneiros pedem decisão em caráter liminar para impedir agressões e demonstrar que são passíveis de responsabilização e reparação", escreve o jornalista Chico Alves no UOL.

    "Permitir a perpetuação de manifestações presidenciais públicas com conteúdo antidemocrático, como as apontadas na presente petição, é tolerar erosão dos valores constitucionais caríssimos, com efeitos que permanecerão no seio social ainda por décadas", diz o texto dos líderes

    Mais informações
    O Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), a Frente Parlamentar dos Caminhoneiros e Celetistas e mais duas entidades que representam os motoristas de caminhão entraram na manhã de hoje (7) com ação civil pública na Justiça Federal contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a União e 30 militantes bolsonaristas.

    O objetivo é a adoção de 'medidas de cessação, reparação e indenização' por danos patrimoniais, 'extrapatrimoniais' ou morais que aconteçam nas manifestações deste 7 de setembro. "Os líderes caminhoneiros pedem decisão em caráter liminar para impedir agressões e demonstrar que são passíveis de responsabilização e reparação", escreve o jornalista Chico Alves no UOL.

    "Permitir a perpetuação de manifestações presidenciais públicas com conteúdo antidemocrático, como as apontadas na presente petição, é tolerar erosão dos valores constitucionais caríssimos, com efeitos que permanecerão no seio social ainda por décadas", diz o texto dos líderes

    Localização

    Cornelio Alves Bicalho 280, Catas Altas, Minas Gerais