Myauth 3 + Super Cache + Linkfull

Opiniões:
Ninguém opinou sobre este serviço. Seja o primeiro!
Localização:
CENTRO 52 - Itumbiara - Goiás
Preço
Preço a combinar
Publicidade

Descrição do anúncio

Depois de quase 2 anos após o lançamento do MyAuth 2, o MyAuth 3 amadureceu alguns recursos e recebeu muitos outros. Como ele foi desenvolvido do zero e não aproveitou nada do MyAuth 2, a extrutura interna é completamente diferente e por isso há muitas diferenças. Veja o que mudou:

Hotspot
No hotspot do MyAuth 2, logins simultâneos compatilham banda entre si. No MyAuth 3 isto não acontece, cada sessão de usuário tem sua própria reserva de banda.


Administração
O MyAuth 2 é focado apenas e uma administração simples de clientes e usuários com autenticação.
No MyAuth 3 esses recursos de administração são muito mais completos.

Suporte técnico
O recurso de suporte técnico do MyAuth 2 serve apenas para anotações básicas. No MyAuth 3 há uma completa central de suporte técnico, permitindo o uso em grande escala e um gerenciamento completo de tarefas e estatísticas.

RADIUS
No MyAuth 2, o servidor RADIUS é apenas para uso interno. No MyAuth 3 o servidor RADIUS é totalmente flexivel para uso com concentradores de acesso.

Acesso restrito ao sistema
No MyAuth 2, o administrador do sistema ou outro usuário criado para administrá-lo tem acesso total ao sistema. O MyAuth 3 possui avançado sistema de controle de acesso. É possível permitir o acesso de um determinado operador apenas aos recursos que ele usará no dia-a-dia.

Logs de operações
No MyAuth 2 não há como saber, em casos onde há mais de um administrador, quem fez o que. No MyAuth 3 é possível analisar o que cada operador/administrador fez no sistema (data/hora, o que ele fez), cada ação de cadastro ou alteração fica armazenado no sistema para depuração de ações.

Estatísticas
O MyAuth 3 possui avançado sistema de estatísticas gráficas em tempo real, onde é possivel acompanhar quantativamente todos os consumos e usos do sistema e dos usuários..

RADIUS e Hotspot
No MyAuth 2, há apenas relatório de uso do serviço hotspot. No MyAuth 3 essas sessões foram separadas. O provedor que atende apenas como hotspot poderá gerenciar os relatórios de uso e consumo separadamente do uso e consumo via RADIUS. O sistema permite que um cliente que acessa via hotspot seja impedido de usar o serviço RADIUS e vice-versa.


O Super-Cache é um software especial desenvolvido pela TMSoft para armazenamento de conteúdo dinâmico como: videos, atualizações de softwares, downloads de softwares excenciais, etc....

A necessidade de um software assim surgiu da altíssima demanda desse tipo de conteúdo http e pela incapacidade natural dos software de proxy comuns no mercado (Squid, Microsoft ISA Server, etc...) de armazenar em cache um conteúdo com URL dinâmica.

Atenção: o Super-Cache não é uma versão modificada de softwares gratuitos encontrados na internet. Trata-se de uma tecnologia totalmente nova e desenvolvida com técnicas exclusivas pela TMSoft Soluções em conjunto com o software MyAuth3. Os softwares gratuitos que anunciam recursos semelhantes são distribuidos sob licença GNU/GPL, onde os autores não assumem nenhum tipo de responsabilidade sobre o software e não garante sem bom funcionamento, tampouco se dispõe a dar suporte como garantia de perfeição, como é o caso da TMSoft em relação so Super-Cache. Qualquer dúvida por favor entre em contato conosco, teremos prazer em esclarecê-lo melhor.

Como funciona

Um exemplo comum: o portal de video YouTube permite que cada usuário envie em média 1 Gigabyte de conteúdo multimídia (audio/video), como há milhões de usuários ativos, o volume de informação gerada atinge valores astronômicos, sendo necessário dividí-lo em vários servidores geograficamente distribuídos. Ao solicitar um vídeo, os softwares do portal direcionam a requisição para o servidor mais próximo geograficamente do cliente ou que esteja mais ocioso no nomento.

Vários motivos impedem que um arquivo seja alocado em cache nos softwares de proxy-http:

1 - quando a URL solicita conteúdo dinâmico, normalmente caracterizado pela presença do caracter "?"
2 - quando o site remoto envia cabeçalhos explicitos com valores que proibem o armazenamento do arquivo: no-cache, private
3 - quando o site remoto envia cabeçalhos com informações de data e hora da expiração do arquivo
4 - quando a URL é dinâmica, ou seja, a cada vez que o arquivo é solicitado, ele possui uma URL diferente, como o proxy-cache associa o arquivo armazenado com sua URL para que, ao ser solicitado uma segunda vez, a copia em cache seja enviada. Como a URL nunca se repete, o arquivo em cache nunca é utilizado.

Sites que possuem um armazenamento de arquivos muito grande e que geram um volume de tráfego consideravel, normalmente decidem por distribuí-lo em vários servidores, direcionando a requisição do cliente para eles aleatoriamente, fazendo com que o item 4 da lista acima seja o culpado por impedir o cache do arquivo.

Em um provedor de internet, o tráfego gerado por esses tipo de conteúdos facilmente ultrapassa o limiar de gigabytes por dia.

A solução para estes problemas: Super-Cache

O super-cache atua exatamente nesses problemas citados acima. Ele possui algorítmos especiais capazes de determinar que um tipo de conteúdo é balanceado em vários servidores na internet, e possibilita o cache deste conteúdo, provendo alem disso, um cache extremamente rápido, com a capacidade de gerenciar muitos TERABYTES, até mesmo PETABYTES de conteúdo.

Recursos do Super-Cache

Possibilita cache de url's dinâmicas (Youtube, Windows Update, atualizações de softwares e anti-virus).
Possibilita CACHE-FULL de arquivos em cache, ou seja, quando um arquivo constar no cache local, ele é enviado para o cliente sem controle de banda, dando ao mesmo uma impressão de altíssima velocidade (este recurso pode ser desativado ou controlado).
Possibilita o compartilhamento de fluxo: se um mesmo arquivo for solicitado ao mesmo tempo por dois usuários, apenas um fluxo de internet é consumido, em vez de dois, economizando consideravelmente o consumo de banda)
.

Suporta armazenamento de milhões de arquivos sem acrescentar lentidão ao sistema.
Update de regras automáticamente: a equipe da TMSoft analisa contantemente os sites na internet que geram tráfego consideravel e a cada update esses sites são migrados para o Super-Cache.
Garantia de perfeição: a TMSoft garante o funcionamento e a perfeição do software, isentando os clientes da tarifa de suporte em caso de comprovação de bugs, que são corrigidos rapidamente.


Gráficos e estatísticas de tráfego e economia de banda.


Suporte a plug-in, permitindo que os próprios técnicos e responsáveis pelo servidor ativem suporte a um novo site.


Até 10x mais rápido que os softwares semelhantes disponíveis no mercado gratuitamente, graças as tecnologias presentes no MyAuth3.

Pre-requisitos de hardware

- Processador de dois ou quatro núcleos (dual-core ou quad-core). Mínimo 2 Ghz.
- 2 Gb de memória RAM
- Disco dedicado para o cache de no mínimo 500 Gigabytes, recomendável 1 Terabyte.
- Atender os pre-requisitos do MyAuth 3

Como ativar o Super-Cache no MyAuth Gateway 3

Primeiro é necessário adquirir o plug-in para sua licença do MyAuth3, visite o site www.tmsoft.com.br para mais informações.
Após adquirir o plug-in, execute o comando de sincronização de plug-ins:

root@servidor:/# myauth plugin
Plugin: supercache Status: ATIVO!
root@servidor:/#

Reinicie o MyAuth3, para que o Super-Cache seja iniciado:
root@servidor:/# myauth stop
root@servidor:/# myauth start

Para abrir a tela de configuração do Super-Cache, siga o menu: Sistema - Proxy http - Opções do Proxy-Local



Em seguida clique no icone do Super-Cache



Ativando suporte a sites

Para entrar em operação, o Super-Cache necessita que ao menos 1 site esteja marcado
Marque os sites e modulos suportados que desejar, em seguida clique em Salvar para que o cache desses sites seja iniciado. Após alguns segundos o super-cache entrará em operação.

Estatísticas

Clique no menu estatísticas para acompanhar a eficiencia do Super-Cache. Os domínios em cache serão destacados com cores mais fortes a medida que forem adquirindo volume.




Cache em disco

Para facilitar a organização dos arquivos, o Super-Cache armazena o conteúdo adquirido na pasta /supercache, e dentro desta pasta, cada domínio recebe um nome único, sendo que o nome so pode conter os seguintes caracteres: a-z, 0-9, _



Caso necessite separar a pasta /supercache em um disco exclusivo, basta montar a partição nessa pasta (/supercache) pelo /etc/fstab, tambem é possivel montar cada domínio em uma partição ou disco diferente. Siga o padrão comum do linux para montagem de partições.

Exemplo de montagem especial no /etc/fstab onde o /supercache é montado em um disco de partição única de 1 Tera e meio (/dev/sdb1) e apenas o Youtube está montado em um terceiro disco de 1 Tera (/dev/sdc1):



O LinkFull é mais uma técnologia exclusiva da TMSoft.

ALERTA: o LinkFull tem a finalidade de tornar a velocidade de acesso dos usuários mais rápida, acima do contratado, de acordo com a configuração que você escolher.

Como funciona

Pense no caso abaixo:
Um provedor contratou um link de 25 megabit/s, pagando R$ 200,00 por mega. Total pago mensalmente: R$ 5.000,00
Na maior parte do tempo os clientes consomem entre 6 e 20 megabit/s.
Sendo assim, o provedor deixa de usar entre 5 e 19 megabit/s na maior parte do tempo.
Essa quantidade de link sobrando esta sendo paga, mas não está em uso, e significa dinheiro esperdiçado.
Gráfico de consumo do provedor deste exemplo:




Pensando de forma quantitavia:
A 25 megabit/s, a taxa de transferência máxima é de 3,125 megabytes por segundo, em um dia totalizará 270.000.000 megabytes (270 terabytes), em um mês totalizará 8.100.000.000 (8,1 petabyte).
Raramente o consumo máximo desse link é de 80 terabytes no mês, menos de cem vezes a capacidade máxima suportada, e pior, sendo paga.
O LinkFull foi criado para transformar toda essa quantidade de dados inutilizada em velocidade para seus clientes.

Veja no gráfico a velocidade desperdiçada de laranja:




No MyAuth3, cada usuário possui 3 velocidades no controle de banda:
Velocidade normal: definida no controle de banda, velocidade a que o usuário é limitado, exemplo: 128 k.
Velocidade acelerada: definida em porcentagem, quantidade de banda que será liberada a mais, normalmente utilizada no horário turbinado, exemplo: 512k.
Sem controle de banda: quando a configuração do cache-full é ilimitada.
Quando ativo, o LinkFull trabalha da seguinte maneira (com exemplo):
Define um limiar. Limiar é uma linha de consumo de banda, quando o consumo de link for inferior a essa linha o LinkFull ativa a aceleração
Tipo de aceleração: se a aceleração estiver ativa, permite que você escolha entre duas ações:
Liberar todos os clientes do controle de banda fazendo o consumo do link subir imediatamente.
Ativa a velocidade acelerada (recomendável), fazendo o consumo do link subir gradativamente.
Monitoramento do limiar: quando a aceleração é ativada, o tráfego tenderá a atingir a linha de limiar. O LinkFull detectará isso e desativará a aceleração. Assim, esse processo continuo de liga e desliga garantirá um consumo seguro do link.

Veja no exemplo abaixo uma configuração de limiar num link de 25 megas configurado em 15 megas, sempre que o trafego (de verde) estiver abaixo da linha de limiar (linha vermelha) o LinkFull ativará a aceleração.






Como ativar o LinkFull no MyAuth Gateway 3

Primeiro é necessário adquirir o plug-in LINKFULL para sua licença do MyAuth3, visite o site www.tmsoft.com.br para mais informações.
Após adquirir o plug-in, execute o comando de sincronização de plug-ins:

Opiniões

Ninguém opinou sobre este serviço ainda. Opine primeiro!

Quero opinar